Home » Notícias » Artigos de Opinião » Oferecer um animal como presente é oferecer responsabilidade

Oferecer um animal como presente é oferecer responsabilidade

Todos sabemos que não se deve oferecer um animal como presente. Cães e gatos não são brinquedos, mas seres vivos, sensíveis que necessitam de diversos cuidados de quem os adota, e de quem esperam receber carinho, amor e não serem descartados, quando “perdem a piada”.

Um animal não é presente é uma responsabilidade

Um cão ou um gato podem parecer o presente perfeito para oferecer no Natal ou num aniversário, especialmente a uma criança. Mas desengane-se quem assim pensa, pois, presentar alguém com um cão ou um gato implica dar responsabilidade a quem o recebe. Responsabilidade essa que pode durar 10 a 20 anos, o tempo de vida destes seres tão especiais.

Se mesmo assim, continua a querer dar um cão ou um gato de presente, certifique-se a cima de tudo que a pessoa quer mesmo ter um animal e conhece a responsabilidade que esse ato acarreta. Certifique-se também que a pessoa:

  • Dispõe de um local dentro de casa onde o animal possa dormir, brincar, onde se possa sentir seguro.
  • No caso de um gato, que existe um local onde possa fazer as necessidades e que este é limpo com regularidade, já que os gatos são animais extremamente asseados.
  • No caso de um cão, que a pessoa não está fora de cada mais de 8h por dia e que tem tempo e disposição para o levar à rua, quer chova ou faça sol, no mínimo 2 vezes por dia para fazer as suas necessidades.
  • Tem condições financeiras para alimentação e cuidados veterinários de qualidade.
  • Tem tempo para acompanhar o animal em brincadeiras, exercícios, socialização e higiene, além de dar o carinho que necessita.
  • Vai dedicar aproximadamente, 10 a 15 anos do seu tempo a cuidar de um cão ou até 20 anos se adotar um gato.

Se o cão ou gato for para uma criança deve ter em conta que ela pode não ser capaz de assumir todas estas responsabilidades. Cães e gatos são seres vivos sensíveis e não devem ser vistos como brinquedos. O mais óbvio, é os pais acabarem por assumir as responsabilidades. E em muitos casos, isso leva ao abandono ou maus-tratos desses animais por falta de tempo, recursos, conhecimento ou simplesmente por preguiça.

Ao adotar um cão, conheça as nossas dicas para introduzir um cão adotado na nova casa.

Se mesmo assim, o animal for um presente e estiverem reunidas todas as condições mencionadas em cima, sugerimos que o faça depois das festas. No Natal pode oferecer a coleira ou a cama do animal e entregar o patudo após o Natal ou o aniversário. Desta forma e após a correria das festas, a família pode dedicar tempo de qualidade ao novo amigo, o qual irá precisar de tempo e espaço para se ambientar à nova família e ao novo lar. Se o patudo é oferecido durante a época festiva, o animal pode ficar logo em stress e ser uma má experiência para ambas as partes, levando à devolução ou abandono do animal.

Relembramos que os animais não são brinquedos, são seres vivos, sensíveis que não podem ser descartados. Eles necessitam de cuidados e carinho e, em troca, dão-nos os melhores anos das nossas vidas.

A UPPA não dá cães para serem presentes de Natal mas aceita que ofereçam um presente aos seus uppalianos: uma família que os ame neste Natal e nos próximos vinte <3

Leave a Comment